Por Augusto Dourado (Especialista em RH)  

publicado em 13 de agosto de 2015

 

Quando iniciei a minha carreira na área de Recursos Humanos, aprendi com o meu gerente de RH que os resultados da nossa área são obtidos através dos resultados das outras áreas da organização, ou seja, se as vendas de uma  empresa vão bem, dão resultados positivos, RH também vai bem, pois os profissionais de vendas foram dimensionados, capacitados e especializados para promover esses resultados para a organização. Do mesmo modo no serviço público: se o cidadão é bem atendido e satisfeito com os serviços públicos oferecidos, é porque os servidores públicos que prestam esses serviços estão também capacitados, motivados e aptos a atender bem e prestar um bom serviço à comunidade e ao cidadão.

Atualmente, entendo que esse conceito que aprendi no início da minha carreira ainda permanece, entretanto, o órgão de Recursos Humanos não deve ser apenas entendido como um órgão de suporte, mas, também, como uma área de resultados para as empresas, organizações e entidades públicas.   Fixando na nossa área de atuação que é o serviço público, é primordial que as políticas de recursos humanos estejam em sintonia com as políticas de governo, para que os resultados da gestão de RH na administração pública se traduzam em realizações e resultados de governo que proporcionem qualidade de vida e cidadania.   Assumindo o entendimento que a nossa área de Recursos Humanos é de resultados, demonstramos que os órgãos e funções que compõem o sistema devem apresentar resultados para a organização. Senão vejamos: é importante que a área de valorização, capacitação e desenvolvimento de servidores atue de maneira pró-ativa no desenvolvimento de habilidades e competências que contribuam para a modernização dos serviços públicos.   Dimensionar os recursos humanos de maneira à melhor utilizar o potencial qualitativo e quantitativo dos servidores é uma forma de evitar desperdícios com a subutilização de profissionais, com novas aquisições ou contratações desnecessárias etc. Mais uma ferramenta de RH em busca de resultados.   O planejamento e o orçamento de pessoal são fundamentais para o gerenciamento do quadro e das decisões que dizem respeito à concessão de benefícios e reajustes salariais. O orçamento de pessoal é a peça essencial para que se obtenha a melhor utilização de recursos para que sejam utilizados na gestão de benefícios salariais. Uma ação de RH que importa em resultados importantes na gestão pública.     Entendemos também como área de resultados, as negociações coletivas no serviço público, pois, podemos citar como resultados uma série de ações resultantes de negociação no sentido de aperfeiçoar o sistema de gestão de RH; utilizar tecnologia para facilitar o acesso do servidor à informação; implantar sistemas de remuneração variável com ênfase na produtividade e na avaliação de desempenho; instituir e reorganizar carreiras adequando-as à nova realidade; capacitar e desenvolver o servidor como uma forma de motivá-lo ao seu crescimento profissional e pessoal.    Outra função onde o RH atua em busca de resultados são as ações voltadas para a saúde e qualidade de vida do servidor, resultando também em motivação para o trabalho.    Dando suporte e proporcionando resultado a todo o Sistema de Gestão de Pessoas, torna-se necessário e primordial que tenhamos um modelo de controle interno eficiente, eficaz e efetivo que propicie informações fidedignas para possibilitar a tomada de decisões e que permita a racionalização dos recursos públicos com a eliminação de desperdícios e que propicie a melhor utilização do capital humano.    Vejo hoje, na nossa área de Gestão de Pessoas, como principal projeto em desenvolvimento, o Projeto RH Bahia, onde o Governo do Estado, com a coordenação da Secretaria da Administração – SAEB, está implementando  um Sistema de Gestão de Pessoas moderno e de alta tecnologia que, além do controle interno, maior rapidez na recuperação de informações, com agilidade e segurança, possibilitando aos servidores/empregados públicos ativos, aposentados e pensionistas garantia plena de maior velocidade no exercício dos seus direitos.     A solução que o Governo do Estado aprovou para execução do novo sistema, é  a  SAP, líder mundial em software empresarial e serviços relacionados com software, implementada com sucesso por organizações e empresas, inclusive na área de gestão de recursos humanos.   A implantação do SAP utilizando o módulo HCM - Human Capital Management atende a todas as fases da administração de recursos humanos: Seleção e Recrutamento, Administração de Pessoal, Treinamento, Remuneração, Planejamento de Carreirai e Sucessão, Planejamento de Custos, Segurança e Medicina do Trabalho e  Folha de Pagamento.    Portanto, alta tecnologia aliada às necessidades da área de gestão de pessoas e proporcionando resultados na área de RH.   A SAEB coordena e é responsável pelo Projeto, mas, a participação de todos os órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual, como também  nós, os servidores públicos, clientes do Sistema, é de fundamental importância para o sucesso do RH Bahia.    Valorizar o servidor, estimulando a sua criatividade e capacidade empreendedora  são ações importantes na administração pública. É um mandamento na gestão de Recursos Humanos.    Entretanto, os resultados positivos alcançados dependem, principalmente, da gestão competente, para que os programas e projetos da área de RH sejam implementados.    Sabemos que a mais moderna tecnologia não garante, necessariamente, os resultados positivos das organizações. O grande diferencial são as pessoas que atuam neste contexto.  Enfrentar esses desafios em busca de resultados com criatividade e inovação é essencial ao sucesso das áreas de gestão de recursos humanos na administração pública. Esse, pelo menos, é o meu entendimento.