Por Augusto Dourado (Especialista em RH)  

publicado em 18 de janeiro de 2017

 

Para nós, profissionais de Recursos Humanos, é muito mais desafiante... Entretanto, a partir da crise, é que temos a oportunidade de criar. É um tempo em que precisamos investir em talentos internos, nas pessoas que compõem a organização e verificar nos nossos colaboradores que conseguem manter o espírito forte, aberto à inovação e numa constante procura de soluções. 

Nesse contexto, é importante criar verdadeiros líderes. São as crises que nos trazem à tona aqueles que nunca desistem e que conseguem gerir as suas equipes e manter atitudes positivas e otimistas sobre o mundo onde o amanhã só poderá ser melhor se trabalharmos todos nesse sentido.

O momento exige dos dirigentes muita inovação e imaginação para combater o desânimo e conformismo que muitas vezes se instalam nas organizações, sobretudo nos seus talentos. São necessárias lideranças fortes, motivadoras e com uma imensa visão estratégica para administrar em tempos de crise. Há que acreditar sempre que “depois da tempestade vem a bonança”; aqueles que melhor estiverem preparados colherão os melhores frutos.   Gerir pessoas em tempo de crise pode e deve ser um enorme desafio para um gestor moderno. Porque o obriga a pensar de forma muito diferente. Porque o obriga a reinventar e a transformar. Temos que verdadeiramente liderar as nossas equipas com palavras de esperança e dando o exemplo nos sacrifícios que são obrigatórios fazer. O grande desafio do gestor público de RH é a disseminação da cultura de planejamento integrado ao planejamento estratégico de governo em todas as instituições governamentais.   E, por falar em desafios, neste mês de janeiro próximo, o governo da Bahia, com sua equipe de Recursos Humanos, estará dando início à implantação do Projeto RH Bahia, última fase da metodologia de implantação do sistema SAP, o “Go Live”, aquele momento decisivo, no qual o sistema é colocado em ambiente de produção e os usuários passam a trabalhar.   Na onda 1 (neste momento), a data decisiva é 2 de janeiro de 2017. A partir daí, o novo software vai virar realidade em oito empresas públicas e sociedades de economia mista do Estado. O Projeto RH Bahia tem como objetivo implantar a solução SAP, módulo Human Capital Management (HCM), em 63 unidades, englobando os servidores e empregados ativos do Executivo, bem como os inativos e pensionistas de todos os Poderes.    A  segunda onda, a partir de 2018, irá incluir toda a administração direta, autarquias e fundações do Poder Executivo Estadual. Com o novo sistema implantado, totalmente automatizado, muitas inconformidades em folha de pagamento deixarão de existir. O RH Bahia, tão necessário e esperado, já é uma realidade a partir de janeiro próximo.   Com o sistema em funcionamento, os servidores terão possibilidade de acesso rápido a informações, benefícios, direitos e serviços da área de RH, no trabalho ou em qualquer lugar que possa acessar a internet.   A solução utilizada, SAP, garante uma tecnoclogia avançada e moderna, implementada com sucesso por organizações e empresas, inclusive na área de gestão de recursos humanos em todo o mundo.   Portanto, o engajamento de todos os órgãos e entidades, gestores e servidores no Projeto RH Bahia é a garantia para que tenhamos um Sistema de Recursos Humanos moderno, de alta tecnologia, e que atenda às necessidades do Estado e dos servidores públicos.   São essas inovações, em um momento tão difícil, com criatividade e muito trabalho, que permite às áreas de Recursos Humanos e o Governo do Estado darem partida ao Projeto RH Bahia.   Finalizamos e aproveitamos para desejar a todos os servidores e empregados públicos do Estado da Bahia, um Natal e final de ano de paz e muito sucesso em 2017.