Chamada: 
A programação inclui quatro espetáculos, reunindo nomes das artes cênicas da Bahia e do Brasil, como Marco Nanini, Harildo Déda, Lázaro Ramos e Chico Diaz.

O Mês do Teatro começa com todo gás no Castro Alves. A programação inclui quatro espetáculos, reunindo nomes das artes cênicas da Bahia e do Brasil, como Marco Nanini, Harildo Déda, Lázaro Ramos, Chico Diaz, entre outros. A programação começa com a  a estreia de La Ronde, com direção de Harildo Déda e grande elenco.

Chamada: 
Projeto reúne 150 espetáculos de dezembro a fevereiro, com entrada franca ou a preço simbólico de R$1, em Salvador, Feira de Santana, Jequié, Conquista, Valença e Porto Seguro.

A Temporada Verão Cênico, projeto de difusão do Teatro da Bahia, apresenta 150 espetáculos nos formatos de palco, de rua e cenas propostas por grupos de teatro amador de todo o estado. O Verão Cênico já estreou com o espetáculo O Inspetor Geral (foto), com o  Teatro Popular de Ilhéus, e prossegue nos  dias 12, 17 e 26 de desembro, às 19h30min, no Largo Quincas Berro d’Água (Pelourinho), com entrada franca,

Imagem: 
Chamada: 
Ambientado na Salvador dos anos 50, o filme narra as peripécias de um grupo de menores abandonados que vivem intensamente a liberdade das ruas. Promessa de belas imagens ambientadas nas ruas e praias da velha cidade da Bahia.

O destaque do fim de semana é a aguardada estreia de Capitães da areia, o filme baseado na obra de Jorge Amado que conta as peripécias de um bando de menores abandonados na Salvador dos anos 50.

Chamada: 
O escritor Jorge Amado, que completaria 99 anos no dia 10 de agosto, será homenageado com uma programação especial no ano do seu centenário, com programação até agosto de 2012.

A Exposição 100 x 100, com as ilustrações que o artista plástico Carybé fez para a obra de Jorge Amado, está aberta a visitação no Foyer do TCA, até o dia 21 de agosto das 12 às 18 horas. A exposição integra a programação que até agosto de 2012 celebra o centenário do escritor.

Chamada: 
A exposição "A Memória da Cidade da Bahia no Acervo do Museu de Arte da Bahia" está em cartaz até 3 de julho, com peças que contam a história de Salvador do século XVII ao XXI em mapas, paisagens e monumentos retratados em diversas técnicas

O Museu de Arte da Bahia, antes denominado “Museu do Estado”, foi criado em 1918 para “guardar a memória da Bahia”. O seu acervo reflete esta intenção, assim como as suas ações culturais muito voltadas para as artes e para a história da Bahia.    E é esta “guarda” que nos é revelada através da exposição “A Memória da Cidade da Bahia no Acervo do Museu de Arte da Bahia”, que pode ser visitada até o dia 03 de julho (2011).

Chamada: 
Iniciado no ano passado, projeto visa difundir o patrimônio e recomeça agora em 2011 com o Palácio Rio Branco. Vale a pena conferir o prédio histórico, construído em 1549, a 70 metros de altura do nível do mar

Propiciar visitas guiadas e gratuitas para alunos, professores, pesquisadores e turistas a monumentos que estiverem sendo restaurados pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), autarquia da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA). Confira outras atrações do final de semana  aqui.
 

Chamada: 
A obra do maestro Carlos Gomes está em cartaz no TCA com 170 artistas, entre solistas convidados, integrantes da ALBA, músicos da Orquestra Sinfônica da Bahia, bailarinos da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado e atores locais.

A maior ópera brasileira, O Guarani, ganha sua primeira montagem baiana, numa iniciativa da Associação Lírica da Bahia (ALBA). A obra clássica do maestro Carlos Gomes vai ao palco do Teatro Castro Alves com 170 artistas, entre solistas convidados, integrantes da ALBA, músicos da Orquestra Sinfônica da Bahia, bailarinos da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado e atores locais.

Imagem: 
Chamada: 
A exposição Grito! Ano Mundial da Árvore é composta por fotos, relevos, esculturas e quatro peças inéditas produzidas pelo artista no ano passado.

A exposição Grito! Ano Mundial da Árvore está aberta até o dia 5 de junho na Sala Contemporânea do Palacete das Artes Rodin Bahia. 

Chamada: 
Festival reúne artistas da Bahia, do Brasil e de outros nove paises, em espetáculos a céu aberto e gratuitos.

A Praça da Ribeira vai se transformar num circo a céu aberto a partir das 19 horas desta sexta, dia 08, quando músicos, mímicos, acrobatas, marionetes, palhaços, artistas plásticos e outros artisas da Bahia, do Brasil e de outros nove países se apresentam em shows gratuitos.

Chamada: 
Programação apoiada pela Secult tem espetáculos a preços populares ou gratuitos em Salvador, Lauro de Freitas, Valença, Porto Seguro, Juazeiro, Itabuna e Vale do Capão.

Em Salvador, há opções disponíveis no Espaço Xisto Bahia e no Centro Cultural Plataforma. No Parque de Pituaçu,  domingo, às 9 horas, os grupos Trupeniquim, Cia. Fulanas de Circo, Malabares Mágicos e Nariz de Cogumelo apresentam números de solo e aéreo, gratuitamente, a partir das 9 horas.

Imagem: 
Divulgar conteúdo