Música
Música

A oitava edição do Festival de Percussão 2 de Julho, um dos mais importantes do gênero na Bahia e no Brasil, acontece desta terça-feira a sábado (18 a 22), no auditório do Museu de Arte da Bahia (MAB), no Corredor da Vitória, em Salvador, espaço administrado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (Secult).

O evento coordenado pelo professor Jorge Sacramento tem como principais atividades seminários, palestras, fóruns de discussão, oficinas, concertos de solistas e de grupos de percussão, com entrada gratuita. Participam percussionistas (professores ou performers) de vários países, além de estudantes e grupos de percussão de universidades e conservatórios de música de diversos estados brasileiros.

O festival é um projeto de extensão do Núcleo de Percussão da Universidade Federal da Bahia (Ufba), reconhecido nacionalmente como referência na área de percussão no Brasil, pois coloca em perspectiva a possibilidade de um diálogo efervescente entre o mundo da percussão erudita contemporânea, a riqueza de nossas tradições afro-brasileiras e a leveza da música popular. O evento ganhou essa nomeação em homenagem à data magna da emancipação do estado da Bahia e também por ser aniversário da Ufba. A primeira edição aconteceu em 2003 ainda como uma atividade de encerramento de projetos do núcleo de Extensão da universidade.

Programação

Dia 18, a partir das 9h

Oficina – Percussão Cênica – Nath Calan
Perconvexo - Grupo de Percussão da UFRB
Tacap – Amazonas

Dia 19
Percussão colombiana – Grupo Tamborimba
Duo Queindá – (AL)
Duo Repercuti – (PE

Dia 20
Quarteto Fluxos (Pará)
Andy Harnsberger (USA)

Dia 21
Duo Massayó
Grupo PercUfal – UFAL

Dia 22
Trio Andurá

Fonte: Ascom/Museu de Arte Moderna da Bahia (MAB)