26 de maio
26 de maio

O que é o Glaucoma?

É uma doença sem causa definida e sem cura na qual ocorre perda visual lenta e progressiva, inicialmente periférica e nas fases avançadas atingido a visão central levando a cegueira irreversível!

Trata-se de uma neuroparia óptica progressiva (doença que afeta a cabeça do nervo óptico) com perda de campo visual e o principal fator de risco é a pressão intraocular elevada!

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), são notificados aproximadamente 2,4 milhões de novos casos de glaucoma por ano somando 60 milhões de pessoas no mundo. No Brasil, o glaucoma chega a atingir 1 milhão de pessoas acima dos 40 anos e o risco triplica aos 70 anos de idade.

É a segunda causa de cegueira no mundo (12,3%), só perdendo para catarata. Estima-se que em 2020 existirão 79,6 milhões de pessoas acometidas!

Como, no início, geralmente não cursa com sintomas nem sinais comparamos como um ladrão na noite que "rouba" campo de visão aos poucos sem que percebamos!

Quais são os principais fatores de risco?

A pressão intra-ocular elevada é o principal fator de risco e esta só pode ser aferida pelo oftalmologista (Tonometria ocular).

Também considerados fatores importantes:

Idade acima de 40 anos , alta miopia, uso crônico de corticóides, diabetes, raça negra, enxaqueca, hipotensão noturna, pacientes que tiveram algum trauma ocular ou doenças intra-oculares e a hereditariedade, parentes de primeiro grau correm risco 4 vezes maior de desenvolver a doença!

No site www.abrag.com.br pode-se realizar um teste para saber qual o risco de ser um portador de glaucoma!

O checkup de glaucoma inclui, além da tonometria:

1 - Registro e análise do fundo de olho e disco óptico , geralmente o disco óptico apresenta-se com perdas de fibras e aumento de escavação central!

2 - Medida da espessura corneana através do exame de paquimetria!

3 - Análise do campo visual central onde detectamos se há perdas na sensibilidade luminosa, leves ou profundas , difusas ou localizadas!

4 - Gonioscopia que examina o local de drenagem do humor aquoso

Estes são exames básicos para uma boa investigação!

Fui diagnosticado com Glaucoma e agora?

Após o diagnóstico o médico especialista deverá estabelecer a magnitude do dano!

Esses danos são irreversíveis mas, se leves, não afetarão a qualidade de visão e de vida do paciente, por isso é crucial o diagnóstico precoce.

Como tratar?

O objetivo será atingir a pressão alvo capaz de estabilizar a progressão.

O nível de pressão ideal ou alvo depende da gravidade da doença e varia individualmente, só quem pode definir qual o valor de pressão para cada caso é o médico oftalmologista e a fidelidade do paciente ao tratamento é primordial, cabendo ao médico orientar, adequar e supervisionar.

O tratamento inclui o uso de colírios hipotensores, tratamento a laser e cirurgias filtrantes ! O tratamento inicial e de escolha, é quase sempre, o uso de colírios.

O acompanhamento clínico consiste em consultas e exames periódicos, pelo menos, 3x ao ano.

A cirurgia é indicada quando o tratamento clínico não foi eficaz em reduzir a pressão intra-ocular a níveis seguros! Esses procedimentos visam melhorar a drenagem do humor aquoso ou diminuir sua produção para que alcancemos a pressão adequada.

O controle de doenças sistêmicas , como hipertensão e diabetes , adoção de estilo de vida saudável e apropriado e manter-se sempre informado sobre a doença e suas interações também são de extrema importância!

Pespectivas futuras

A Nanotecnologia em favor do glaucoma , inclue desde o desenvolvimento de drogas mais eficazes a lentes de contato que possibilitarão a medida da pressão intra-ocular nas 24 horas do dia através de nanodispositivos conectados a uma rede wi-fi transmitindo os valores para um computador.

Compostos nanométricos para a limpeza e facilitação do escoamento do humor aquoso.

E por fim, nanotecnologias que permitam a regeneração do nervo óptico e estimulação em áreas específicas cerebrais através de nanochips.

Mesmo que experimentais, essas pesquisas tendem a trazer novas tecnologias que ajudem no combate a cegueira por esta doença.

Ainda hoje, nossa principal arma contra esse perigoso ladrão de visão é o alerta ligado e a investigação regular com oftalmologista!

 

Fonte: G1