Agricultura orgânica
Agricultura orgânica

 O Centro Administrativo da Bahia (Cab) está se transformando em um grande difusor da agricultura orgânica. Produtos saudáveis, com preços até 30% abaixo que nos grandes mercados, estão sendo comercializados na feirinha de produtos orgânicos, implantada há um ano na secretaria da Agricultura da Bahia (Seagri). A iniciativa já está presente em outras três secretarias e, na próxima quinta-feira (25), a associação vai ganhar um site com inúmeras receitas e informações sobre produtos orgânicos.

A feirinha, realizada todas as quintas-feiras na área externa da Seagri, fez com que aumentasse a procura pelos produtos orgânicos, e outras secretárias aderiam a ação a exemplo da (Setre), secretaria da Educação, (Sedir/Car). São comercializadas hortaliças como couve, rúcula, alface, coentro, cebolinha, hortelã, alho nirá, além de raízes, frutas e verduras. Até o final do ano, instituições comoTribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE), Governadoria e União dos Prefeitos da Bahia (UPB) também terão uma feira de produtos da agricultura orgânica.
 
De acordo com o presidente da Associação Certificadora de Áreas, Defesa do Meio Ambiente e Produtores Orgânicos do Estado da Bahia (Acpoba), do município de Itaberaba, Edison Santos Silva, “o objetivo do site é informar aos consumidores os benefícios para a saúde através da alimentação orgânica, pois além de produtos naturais o consumidor leva para casa saúde e faz economia”.
 
Na agricultura orgânica não são utilizados fertilizantes. Por esse motivo para combater as pragas são utilizados tanto na plantação e no cultivo inseticidas naturais, como infusão de urina da vaca misturada ao óleo vegetal e extrato de nim que combate a pragas como cochonilha, mosca branca e pulgões ressalta o presidente da associação.
 
Fonte: Secom
Conteúdos Relacionados