Planserv
Planserv

O Planserv diferencia-se de outros planos de saúde em diversos fatores. A possibilidade de inclusão de netos, inclusive por pensionistas titulares, bem como seus critérios e valores de contribuição, são algumas das características que explicam o fortalecimento da Assistência à Saúde dos Servidores Públicos Estaduais nos últimos anos. Atualmente, mais de 62 mil beneficiários, ou seja, 12% da carteira, são netos(as) de titulares do plano, que conta com mais de 506 mil beneficiários espalhados em todos os 417 municípios baianos.

Os netos dos titulares do Planserv de até 24 anos de idade podem ser incluídos como agregados na Assistência desde 2009. Muitos deles tornam-se beneficiários ainda em seus primeiros dias de vida. É o caso, por exemplo, do filho da jornalista e radialista de Salvador, Rita Batista, nascido há alguns dias. Ele será incluído no Planserv porque sua avó é aposentada pelo Estado e o plano permite incluir netos.

“A chegada de uma criança é um momento de muita alegria, mas também de tomada de decisões importantes, como a escolha do plano de saúde. Mesmo antes do meu filho nascer eu já tinha decidido que ele seria agregado do Planserv, já que minha mãe deu de presente ao neto a adesão. Desde que me entendo por gente, conheço os serviços do Planserv, pois fui usuária dependente de minha mãe, a quem acompanho em consultas e procedimentos, e agora meu filho poderá usufruir do maior plano de saúde da Bahia, o único que aceita a inclusão de netos”, declarou Rita Batista.

Também satisfeita com o Planserv pela possibilidade de incluir seus quatro netos está a pensionista Helena Oliveira, de Feira de Santana. “Amo meus netos e quero que eles tenham a segurança de uma boa assistência à saúde. Com o falecimento do meu marido e a ausência do pai das crianças em seu sustento, é meu dever de avó ajudar minha filha a criá-los. O fato deles poderem contar com o Planserv me conforta”, contou.

A inclusão de netos como agregados de pensionistas titulares do Planserv, conforme solicitada por Dona Helena, só foi possível a partir da Lei nº 13.450/2015, que há dois anos permitiu ampliar o benefício, pois antes, quando o titular (avô ou avó) falecia, o(a) neto(a) perdia o acesso ao plano. A mudança beneficia atualmente mais de 1.770 pessoas, entre filhos(as) e netos(as) de servidores(as) falecidos(as).

Plano Solidário – Outro diferencial que explica o acelerado crescimento do Planserv é o fato da contribuição do beneficiário variar de acordo com a remuneração do servidor e não conforme a idade, como na maioria dos planos de saúde, o que facilita o acesso e a manutenção dos idosos na carteira da Assistência. “Dificilmente, algum aposentado escolheria pagar um plano de acordo com sua faixa de idade se tem à disposição um sistema proporcional ao seu salário”, frisou a Coordenadora Geral do Planserv, Cristina Cardoso. Esta característica justifica os menores valores de contribuição dos beneficiários quando comparados aos cobrados por planos de saúde privados. Basta simular a contratação de outro plano para concluir que a inclusão no Planserv é muito mais vantajosa financeiramente.

Sob gestão direta do Governo do Estado desde 2001, através da Secretaria da Administração, o Planserv é um patrimônio do servidor e de suas famílias (dependentes/agregados). Seu principal canal de comunicação com o beneficiário é a Central de Relacionamento, que funciona diariamente nos seguintes horários: de segunda a sexta, das 7h às 21h e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h. Ligando de telefone fixo, a ligação para o 0800 56 6066 é gratuita. De aparelho celular, a chamada deve ser feita para o (71) 3402 -3700 (tarifada normalmente).

 

Fonte: Ascom Planserv

 

Conteúdos Relacionados