Secretaria da Educação promove drive-thru no CAB para vacinação contra H1N1 e sarampo

Date
Categoria
Sua Saúde
Foto: Carol Garcia/GOVBA

A Secretaria da Educação do Estado promoverá, de terça (15) a quinta-feira (17), uma campanha de vacinação contra os vírus Influenza H1N1 e do sarampo para os profissionais da Educação. Podem se vacinar adultos, gestantes e idosos contra o Influenza H1N1, e adultos entre 20 e 40 anos, contra o sarampo.

A vacinação ocorrerá entre 9h e 16h, no Posto de Atendimento ao Servidor (PAS), localizado no subsolo da Secretaria da Eucação para os servidores do prédio sede. Também será realizada a aplicação por meio de drive-thru, no estacionamento do órgão, sendo aberta para professores e trabalhadores da Educação da rede estadual de ensino e outros servidores do Estado.

Para ter acesso à vacinação, é preciso apresentar um documento de identificação funcional, como crachá ou o RG junto com o contracheque. A ação do Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor será realizada por equipes do Distrito do Cabula – Beiru da Secretaria Municipal de Saúde e também está aberta a outros servidores do Estado. Os servidores do prédio-sede serão direcionados ao PAS e os demais servidores serão direcionados para o drive-thru.

“Conseguimos duas mil doses das vacinas e o nosso objetivo é ampliar a imunidade dos servidores e trabalhadores da Educação. No entanto, a aplicação também está aberta a outros servidores do Estado que desejam atualizar o calendário vacinal, enquanto as doses ainda estiverem disponíveis”, afirmou a superintendente de Recursos Humanos da Secretaria da Educação, Rosário Muricy, destacando que quem já tomou a vacina do H1N1, este ano, não precisa tomar novamente.

A superintendente ressaltou que serão seguidos todos os protocolos de segurança previstos para ações de Saúde, neste período de pandemia, como a aferição da temperatura e observância do distanciamento social. São contraindicadas para essas vacinas pessoas que estejam apresentando febre nas últimas 24 horas e que tenham alergia a clara do ovo.

 

 

Fonte: Ascom/Secretaria da Educação