SPM e Hospital da Mulher promovem aula inaugural do 'RespeitaAsMina na Saúde'

Date
Categoria
Sua Saúde

Nesta quarta-feira (5), às 18h30, o Governo do Estado, por meio das secretarias de Políticas para as Mulheres (SPM) e da Saúde (Sesab) e Hospital da Mulher, apresenta o projeto ‘RespeitaAsMina na Saúde’. O evento será realizado no Fiesta Bahia Hotel, em Salvador.

A ação didática pedagógica tem como objetivo sensibilizar, contribuir para o combate às desigualdades e discriminações de gênero, além de dar continuidade à promoção da equidade conforme as necessidades das pacientes do Hospital da Mulher, unidade referência estadual no diagnóstico e tratamento dos principais agravos que acometem a saúde da mulher.

“O projeto ‘RespeitaAsMina na Saúde’ está voltado para a qualificação com recorte em gênero para profissionais das unidades de saúde. Iniciamos no Hospital da Mulher, por ser uma unidade especializada na atenção às mulheres na área de oncologia e em situação de violência. É fundamental que profissionais que lidam na atenção à saúde das mulheres tenham a compreensão de que o acolhimento humanizado está cada vez mais associado ao conhecimento da inserção das mulheres na sociedade”, afirma a secretária de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira.

Na aula inaugural, serão enfatizadas reflexões sobre o panorama social, econômico e de gênero na Bahia, tema que será apresentado pela secretária da SPM. Já o tema de 'Políticas Públicas para Saúde da Mulher' será apresentado pelo especialista em ginecologia e obstetrícia e Doutor em Ciências com foco em Medicina baseada em Evidências, Câncer de Mama e Cuidados Paliativos, Adson França. Ao todo, a capacitação será composta por quatro módulos, os quais serão estudados entre os meses de dezembro de 2018 e janeiro de 2019.

Os temas foram definidos por uma equipe técnica multidisciplinar, que elaborou um conteúdo programático passando por assuntos como humanização, cuidados paliativos para pacientes oncológicas, gênero, saúde para mulher, políticas públicas e sexualidade, além de violência institucional contra a mulher e Serviço AME – espaço de acolhimento integral às Mulheres expostas à violência sexual.

“Entendemos a responsabilidade e o papel participativo, colaborativo e mobilizador que o Hospital da Mulher possui no processo da ampliação de diálogos que envolvam temas importantes como gênero, sexualidade e políticas de saúde para as mulheres. Por isso, o projeto é conscientizador, é transversal e envolve toda a equipe de profissionais na disseminação de uma mudança de pensamento, sendo transmitido para as pacientes e todos ao seu redor”, explica a coordenadora e representante do Hospital da Mulher no Projeto RespeitaAsMina na Saúde, Avana Cavalcante.

 

Fonte: Ascom/SPM