Saiba mais sobre o Dia Mundial da Água

Date
Categoria
Meio Ambiente
.

O Dia Mundial da Água é celebrado no dia 22 de março. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 21 de fevereiro de 1993. O objetivo era de alertar a população mundial sobre a preservação dos bens naturais e, sobretudo, da água.

A escolha de um dia dedicado a esse patrimônio natural do planeta, ressalta sua grande importância na vida das pessoas e no equilíbrio dos ecossistemas.

Além disso, destaca a necessidade de conscientizar a população sobre o cuidado e preservação desse bem tão valioso, que desde muito tempo vem sendo explorado indiscriminadamente pelo homem.

    Declaração Universal dos Direitos da Água

    No dia 22 de março de 1992, na cidade do Rio de Janeiro, onde decorria uma Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento e Ambiente, a ONU divulgou um importante documento que destaca a importância da conservação da água: a Declaração Universal dos Direitos da Água.

    A consciência ambiental é um dos temas relevantes apresentados na declaração. Além disso, ela aborda sobre a preservação e proteção dos recursos hídricos do planeta.

    “O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.”

    Art. 4° da Declaração Universal dos Direitos da Água

    A Declaração Universal dos Direitos da Água é dividida em dez artigos, os quais destacam:

    Art. 1º: A água faz parte do patrimônio do planeta. Art. 2º: A água é a seiva do nosso planeta, ou seja, é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Art. 3º: Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Art. 4º: O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Art. 5º: A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Art. 6º: A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo. Art. 7º: A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. Art. 8º: A utilização da água implica no respeito à lei. Art. 9º: A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social. Art. 10º: O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.

    Poluição da água

    A poluição da água é resultado das alterações de sua qualidade e que a tornam imprópria para o consumo e prejudicial aos organismos vivos que nela habitam.

    Problemas como a urbanização, construção de rodovias, indústrias, represamento, desmatamento, expansão da agricultura e pecuária, afetam consideravelmente o meio ambiente.

    Todos eles comprometem diversos recursos naturais renováveis e não renováveis trazendo desequilíbrios ao solo, água e ar. Como exemplo, temos a poluição das águas (rios, mares e oceanos) que afeta não somente o ser humano, como também todo o ecossistema.

    Poluição das águas por esgoto

    Estatísticas da Organização das Nações Unidas (ONU) mostram que 25% da população do planeta não têm acesso a água potável e cerca de 58% dos municípios no Brasil não possuem água tratada. Vale lembrar que o Brasil é um país que detém cerca de 12% da água doce do planeta.

    Além disso, cerca de 20 países já sofrem com a escassez de água, o que corresponde a 40% da população mundial, o que gera muitos problemas sociais e de saúde pública.

    A importância da água

    A água é um dos recursos finitos mais essenciais para a sobrevivência da vida no planeta, pois colabora com os ciclos naturais e ainda, é fundamental para a produção de alimentos.

    Importante destacar que o ser humano é formado em grande parte por água (cerca de 70% do nosso corpo).

    Para além disso, a superfície terrestre é formada aproximadamente de 70% de água. Grande parte dela é água salgada dos mares e oceanos (cerca de 97%), restando cerca de 3% de água doce (dos rios), onde apenas 0,01% é considerada apropriada para consumo.

    Se observarmos do espaço fica complicado entender porque o planeta Terra possui essa denominação. Isso porque as porções de água são imensas, o que nos leva a ver um planeta azul, ou seja um "planeta água".

    Deixando essa questão de nomenclatura de lado, vamos pensar como seria nossa vida se não tivéssemos água para beber, cozinhar e tomar banho.

    A água, portanto, faz parte do nosso dia-a-dia, sendo elemento essencial para todos os seres vivos do planeta pois colabora com a manutenção da biodiversidade.

    De acordo com a ONU, a cada 20 anos o consumo mundial de água duplica. Isso pode gerar uma enorme crise de abastecimento que atingirá cerca de 2,8 bilhões de pessoas a partir de 2025.

    Como vimos a água possui tamanha importância na vida das pessoas, o que reforça a necessidade de preservar esse bem tão valioso.

    Assim, pequenas atitudes de cada cidadão são essenciais para a preservação dessa importante fonte de riqueza da natureza, bem como de todo o planeta.

    • Consciência ecológica e ambiental (não jogar lixos e dejetos em ambientes impróprios, fazer a separação correta do lixo, dentre outros)
    • Uso racional e sustentável dos recursos hídricos (racionamento e reutilização de água, banhos rápidos, fechar a torneira enquanto escova os dentes e lava a louça, dentre outros)
    • Preservação das águas (não atirar lixo nos rios, mares e oceanos)
    • Melhor gerenciamento e gestão dos recursos hídricos (inserção de políticas públicas)

     

     

    Fonte: Dia Mundial da Água - Toda Matéria 

    Por Lana Magalhães - Professora de Biologia

    No Estado da Bahia

    Portal disponibiliza informações sobre água na Bahia - Ascom SIHS

    No Dia Mundial da Água a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs) disponibiliza serviços no Portal da Água. Ao entrar no link portaldaagua.sihs.ba.gov.br, o usuário terá acesso a georeferenciamento de poços, barragens e mapas. Desenhado com foco numa solução para gestão territorial integrada, o Portal tem como finalidade interligar bases de dados e sistemas existentes através de Ferramentas de Geoprocessamento, BI e Sistemas.

    A Sala de Situação do Portal da Água foi efetivamente implantada em 2018, disponibilizando dados e imagens que podem ser utilizados por todas as unidades finalísticas da Sihs e suas vinculadas, além de outras Unidades parceiras. A partir de agora a ferramenta vai fornecer essas informações aos usuários. "Trata-se de uma estrutura que possibilita a compreensão, análise, monitoramento e acompanhamento da infraestrutura hídrica no Estado, permitindo a antecipação de ações necessárias, além de auxiliar na tomada de decisões para a melhoria dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário na Bahia", avalia o secretário Leonardo Góes.

    Para viabilização do Portal da Água foram adquiridas as Licenças Perpétuas de Software para a Plataforma ArcGis, contratados os Serviços de Manutenção e Atualização das Licenças, e de Treinamento, incluindo o Serviço de Operação Assistida em Sistema de Informação Geográfica, com investimentos da ordem e R$1.431.482. "Tais ferramentas são essenciais para a gestão das informações através de interface única agregando sistemas de bancos de dados alfanuméricos e geoespaciais, sensores pluviômetros, níveis de rios, temperaturas, câmeras entre outros, além de GPS e canais de comunicação via emails, SMS, Redes Sociais", explica a Coordenadora do Portal, Regina Marinho.

    Atualmente o Portal da Água já disponibiliza diversas visões situacionais e temáticas tais como: Barragens, Poços, Sistema Integrado de Abastecimento de Água (SIAA), Sistema Simplificado de Abastecimento de Água (SSAA), Sistema de Esgotamento Sanitário (SES), Bacias e Sub Bacias Hidrográficas, Territórios, Hidrografia, Áreas Ambientais, Áreas de Preservação, Áreas de Conservação, Divisões Geopolíticas, Dados Estatísticos e Populacionais, entre outros.

    Todas as visões foram estruturadas, pela Sihs ao longo de dois anos através das Bases de Dados coletadas em parceria com a Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento da Bahia (Cerb), Empresa Baiana de Águas e Saneamento e (Embasa), Secretaria do Meio Ambiente (Sema), Instituto do meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI).