PGE e TCE promovem live sobre impactos da pandemia nas políticas públicas

Date
Categoria
Valorização do Servidor

"Avaliação de Políticas Públicas com os Impactos da Pandemia" será tema da quarta live promovida pelo Centro de Estudos e Aperfeiçoamento da Procuradoria Geral do Estado da Bahia (CEA) e a Escola de Contas Conselheiro José Borba Pedreira Lapa (ECPL), do Tribunal de Contas do Estado Bahia. 

O evento, que acontece no próximo dia 12, às 15h, através do canal do TCE no YouTube, é o quarto de uma série de outros que têm sido realizados quinzenalmente pelos órgãos para falar sobre Políticas Públicas – A Arte do Encontro. É gratuito, com certificação e as inscrições podem ser realizadas no site www.tce.ba.gov.br/eventos .

Nesta quarta edição, a live terá como palestrantes a assessora de gabinete do TCE/BA, Thaiz Braga, e a superintendente de monitoramento e avaliação da Seplan/BA, Maria Lúcia Carvalho. A mediação ficará a cargo da procuradora do Estado da Bahia, Lízea Magnavita Maia.

Os palestrantes

Thaiz Braga é assessora de gabinete de conselheiro TCE/BA e assistente técnica do Comitê de Educação do Instituto Rui Barbosa (IRB). Faz parte também da equipe do projeto INTEGRAR (TCU). É doutora em Administração ela UFBA e mestre em Economia pela Universidade Estadual de Campinas. É formada em economia pela UFBA. 

Maria Lúcia Carvalho é superintendente de monitoramento e avaliação da Seplan/BA. Atua no governo do Estado há cerca de 20 anos, sendo responsável pela implantação dessas práticas desde 2011. É economista e mestre em sociologia, com especialização nas áreas de planejamento econômico e planejamento regional. É também membro do Conselho Consultivo da Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação, onde atuou como diretora colegiada por dois mandatos.

Lízea Magnavita Maia é procuradora do Estado da Bahia, mestre em Direito Público pela UFBA e especialista em Direito da Infraestrutura pela FGV. Foi professora em diversas instituições de ensino superior.

A Parceria

A realização deste evento, assim como de uma série de outros, é fruto de um acordo de Cooperação Técnica firmado entre a PGE e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para estabelecer a cooperação técnico-científica e cultural e o intercâmbio de conhecimentos , informações e experiências entre os partícipes, visando à formação, aperfeiçoamento e especialização técnica do quadro de pessoal, bem como ao desenvolvimento institucional mediante a implementação de ações, programas, projetos, atividades complementares de interesse comum aos acordados.

O acordo permite a promoção de eventos conjuntamente, sobre temas de interesse comum, e especialmente, sobre intercâmbio de informações, tecnologias e publicações para o desenvolvimento da educação corporativa da gestão e da advocacia pública, além de prevê a formação, o aperfeiçoamento e a especialização técnica de recursos humanos e desenvolvimento institucional.

Fonte: Ascom/PGE-TCE