Projeto baiano chega a etapa final de premiação nacional

Date
Categoria
Valorização do Servidor

Contribuir com a melhora da qualidade à assistência de pacientes internados, gerando condições ainda mais confortáveis e adequadas durante a permanência e reabilitação. Esse foi o intuito principal do projeto Implementação e Confecção de Órteses de Baixo Custo, desenvolvido por cinco terapeutas ocupacionais do Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC). O trabalho foi selecionado para a fase final do 24º Concurso de Inovação no Setor Público, realizado pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

O projeto, que já havia sido premiado em nível estadual no concurso de Boas Práticas, em 2019, chegou à fase final do certame da Enap, após concorrer com 283 iniciativas validadas. O trabalho é o único da Bahia na fase final e concorre ao prêmio na categoria Inovação em Serviços ou Políticas Públicas desenvolvidas por servidores federais, estaduais e municipais do Poder Executivo. São seis finalistas e três deles serão premiados.

Uma das integrantes do projeto, a terapeuta ocupacional Patrícia Barreto, acredita que a participação no concurso da Enap é um reconhecimento do trabalho voltado ao bem estar de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). "A premiação representa valorização e incentivo para seguirmos adiante, superando adversidades, e desenvolvendo ações e práticas que beneficiem a sociedade", disse. 

A terapeuta ocupacional Andréa Regina, que também integra a equipe, ressalta que o projeto poderá ser replicado pra outras unidades hospitalares do SUS. "As órteses, além de melhorarem a qualidade de internamento hospitalar dos pacientes, reduzindo até possíveis sequelas, são confeccionadas com materiais baratos e que, na maioria das vezes, já existem nas próprias unidades hospitalares", destacou. As outras profissionais que desenvolveram o projeto são Amanda Dourado, Carla Ramos e Milena Carvalho.

Concurso - A Bahia é o estado brasileiro que teve o maior número de iniciativas no 24º Concurso Inovação no Setor Público. Foram 17 projetos inscritos por servidores de diversos órgãos estaduais que concorreram nas modalidades Inovação em Serviços ou Políticas Públicas e Inovação em Processos Organizacionais. "A chegada de um projeto baiano à final, além da participação expressiva da Bahia em mais este concurso da Enap, é uma amostra do fomento que o nosso Estado vem dando à inovação e do nosso protagonismo nesta área", pontua a coordenadora do Centro Internacional de Inovação e Intercâmbio em Administração Pública (CIIIAP), Elba Andrade.

Desde que a premiação da Enap passou a contemplar iniciativas dos poderes executivos estaduais, os projetos do governo baiano têm obtido destaque. Em 2017, foram premiados pelo concurso os projetos Software Banco de Preços, da Secretaria da Administração (Saeb), e Paz Judicial, da Procuradoria Geral do Estado (PGE). Em 2018, foi a vez do Programa de Instrutoria Interna, da Saeb, ficar entre os ganhadores. Já em 2019, o projeto Mídia Digital Sacada, também da Saeb, esteve entre os 10 finalistas.