BTCA e Osba homenageiam a infância no “Voltando aos Palcos”

Date
Categoria
Agenda Cultural

Na semana do Dia das Crianças, o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba) apresentam o espetáculo “Cria” dentro do projeto “Voltando aos Palcos”, que marca o primeiro passo na retomada do uso dos palcos do Teatro Castro Alves (TCA). Com transmissão ao vivo no canal de YouTube do TCA e na TVE Bahia, a obra inédita será exibida na sexta-feira (16), às 20h40.

“Cria” é uma palavra pequena que carrega uma mágica: além de ser verbo e sujeito, tem o poder de mudar o mundo. A rotina doméstica de duas mulheres parece monótona, mas a cena torna-se outra se um toque de cor e magia é adicionado. “Cria”, com criação e interpretação das dançarinas Dayana Brito e Mirela França, acompanhadas de quarteto de cordas da Osba, nasce – e cresce – para lembrar que a fantasia é a melhor companheira nos momentos difíceis. Dormindo ou acordadas, elas podem sonhar; em partes de nós, ainda estão vivas nossas crianças.

O BTCA ainda apresenta pílulas cênicas na abertura do programa do dia, performances independentes que investigam o entorno do palco, espaços inusitados e curiosos do Complexo do TCA. Desta vez, a bailarina Maria Ângela Tochilovsky faz o abre-alas.

BTCA e Osba no “Voltando aos Palcos”

O BTCA e a Osba têm se conectado fortemente para promover colaborações artísticas em parceria, numa proposta anual de realizações. Em 2019, esse encontro originou o espetáculo “A História do Soldado”. Agora, o conjunto de seis criações inéditas estreadas quinzenalmente no “Voltando aos Palcos” são a entrega expressiva dentro das contingências atuais: uma maneira de continuar oferecendo ao público espetáculos que destacam a dança e a música, assinados pelas companhias artísticas oficiais da Bahia. O TCA, enquanto equipamento cultural público, corresponde, assim, ao seu compromisso de manter seus corpos ativos, em um formato inovador, buscando constantemente soluções técnicas, poéticas, analógicas e digitais para promover cultura neste momento.

Em pequenas formações de bailarinos e músicos, BTCA e Osba tomam como inspiração artística para esta série questões humanas que se acentuam no momento atual: a proposta é que cada montagem faça refletir sobre os desafios de hoje, mas sem limitação a este tempo, como crônicas não datadas. Os diretores artísticos das companhias estão diretamente envolvidos: Wanderley Meira, do BTCA, responde pela Direção Geral, e o maestro Carlos Prazeres, da Osba, pela Direção Musical. Depois da estreia no dia 2 de outubro com “Entre a minha mão e a sua há mais que um abraço”, a agenda seguirá, após a próxima apresentação, no dia 30 deste mês, com “Pés a Pés”, uma homenagem aos griôs e aos caminhos trilhados. Em 13 de novembro, “disfaRCes” parte do uso das máscaras faciais para mergulhar nas diversas proteções ou disfarces que utilizamos. No dia 27 de novembro, será a vez de “Atravessa o mar…”, que trata de amor e presença. Por fim, em 11 de dezembro, “Umbigo”, uma reflexão sobre a maternidade.

Sobre o “Voltando aos Palcos”

É na Sala do Coro que o Complexo do TCA dá seu primeiro passo na retomada do uso de seus palcos. No projeto “Voltando aos Palcos”, Lazzo Matumbi, Jarbas Bittencourt, Leo Cavalcanti, Majur, Marcia Castro e Nara Couto fazem shows exclusivos e os dois corpos artísticos do TCA – o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) e a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) – apresentam performances inéditas especialmente criadas para esta série, que tem transmissão ao vivo no canal de YouTube do TCA, na TVE Bahia e, no caso dos shows, também na 107.5 Educadora FM Bahia, de 25 de setembro a 11 de dezembro, sempre às sextas-feiras.

O “Voltando aos Palcos” se configura, assim, como uma etapa de transição nas práticas de distanciamento, sem a participação presencial do público, mas já reaquecendo os palcos do TCA. Para sua execução, são seguidos rígidos protocolos de segurança e saúde que evitam as transmissões da Covid-19, conforme estabelecidos pelos órgãos competentes. A curadoria dos shows, além de prezar pela qualidade artística e pelo fomento à cena musical baiana, observou formatos com número reduzido de participantes. Como resultado, o TCA oferece ao público acesso gratuito e virtual a uma programação qualificada, diversificada e com toda técnica de ponta típica das produções do Complexo.

 

Fonte: Ascom/Teatro Castro Alves (TCA)

Foto: Fernando Vivas/GOVBA