Museus comemoram a chegada da primavera com extensa programação
Ultima Atualização: 20/09/2016 às 16:38:50
 Museus comemoram a chegada da primavera com extensa programação

Filmes, mostras, exposições, cursos, oficinas e ações artísticas fazem parte da programação da 10ª Primavera de Museus, que teve início nessa terça feira (20) no saguão do Palácio da Aclamação, em Salvador. O evento, que é realizado anualmente em instituições culturais em todo o país, neste ano, tem como temática ‘Memórias e Economia’. O evento reúne 753 museus que oferecem mais de duas mil atividades. Na Bahia, a comemoração se entende até o fim da primavera, em 21 de dezembro.

Como parte do início das atividades do Primavera de Museus, 20 mudas de palmeiras imperiais foram plantadas na área verde do Passeio Público. Ao todo, 250 árvores serão levadas aos museus da capital baiana e do interior durante a estação. “O plantio que fazemos aqui mostra a grande preocupação com a sustentabilidade do nosso planeta. É importante a gente passar essa ideia adiante para todas as pessoas. Esperamos um público estimado de oito mil pessoas ainda nessa semana visitando os nossos museus”, afirmou Murilo Ribeiro, diretor do Palacete das Artes Rodin Bahia.

Para o Secretário de Cultura, Jorge Portugal, museus são células fundamentais da cultura e formação pessoal dos cidadãos. “É extremamente importante fazer com que as pessoas frequentem cada vez mais. Nossa campanha MusEuCurto aumentou em 60% a frequência de visitas de 2015 até hoje. Nessa primavera, esperamos que mais pessoas venham e descubram que esse espaço é sempre uma escola de portas abertas para que possamos conhecer melhor nossa história e nossa identidade”.

A solenidade também comemorou os 50 anos do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, o IPAC, que lançou aplicativo para aprimorar a gestão de bens culturais na Bahia. “Essa data é uma grande vitória. Nosso principal desafio agora é fazer com que um órgão antigo fique cada dia mais moderno. O aplicativo que estamos lançando hoje simboliza essa nova etapa, com ele as pessoas terão acesso à informação de nossos bens edificados e ao nosso parque imobiliário no Centro Histórico de Salvador”, afirmou João Carlos de Oliveira, diretor do IPAC.

2237 leituras