Capacitações auxiliam servidores na disseminação do programa Pacto pela Vida
Ultima Atualização: 01/04/2014 às 15:14:41
Capacitações auxiliam servidores na disseminação do programa Pacto pela Vida

 

A Secretaria da Administração (Saeb) - através da Diretoria de Valorização do Servidor (DDE) - em parceria com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), já capacitou 28 instrutores internos para atuarem como multiplicadores do programa Pacto pela Vida (PPV). Este ano, estão programadas 30 turmas de capacitação sobre o programa, sendo 10 em Salvador e 20 no interior do estado. Somente ano passado foram realizadas 35 turmas de qualificação. O objetivo é disseminar o programa entre o corpo funcional da SSP e sensibilizar policiais civis e militares em torno dos seus princípios estruturadores. 
 
A capacitação é fundamental no desenvolvimento do Programa Pacto pela Vida, criado em 2011, configurando-se em uma nova política de segurança pública, centrada no reconhecimento do direito à vida e na responsabilidade compartilhada da segurança, tendo como princípios estruturadores a participação social, integração, a transversalidade, a prevenção e repressão qualificada. O programa tem atuado na capital e no interior mediante intervenções no que os técnicos envolvidos denominam de “mancha criminal”. Essas `manchas’ decorrem de dados reunidos dos diversos setores da Segurança Pública, o que possibilita identificar as áreas onde há mais violência.
 
A DDE também realizou diretamente o treinamento do primeiro e segundo escalão dos órgãos da SSP, que tiveram nesse treinamento a possibilidade de validar e complementar a proposta de capacitação que seria realizada junto a seus subordinados. 
 
Para Teca Ramos, Coordenadora de Educação Corporativa e Aprendizagem Organizacional da DDE, responsável pela formação dos multiplicadores, a iniciativa da SSP em capacitar policiais civis e militares nos princípios do Pacto é de extrema importância. “A disseminação dos princípios do PPV constitui uma nova cultura de segurança pública e reforça a importância da instrutoria interna como instrumento de transformação do serviço público”, afirma Teca.
 
Claudia Dias, coordenadora de ensino da Superintendêcia de Gestão Integrada da ação policial (SIAP/SSP) e facilitadora do PPV para os servidores da SSP, explica que para este ano já estão programadas 30 turmas na capacitação, 10 na capital e 20 no interior do estado. “O objetivo das capacitações é identificar a percepção dos treinandos sobre o PPV, compartilhar informes sobre a concepção original do Programa, analisar a implicação dos princípios norteadores do PPV na prática do trabalho operacional, além de levar o servidor a reconhecer sua importância no contexto  do Programa”, afirma Claudia. 

Pacto Pela Vida – O Estado vem intervindo nestas áreas mediante a implantação das Bases Comunitárias, como nos bairros do Nordeste de Amaralina, Fazendas Coutos e Calabar. Já as “manchas” apontam os locais e regiões onde ocorrem os maiores índices de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), indicador utilizado pelo programa para auxiliar na categorização dos assassinatos.
 
Essas regiões passam a ser entendidas como Áreas de Intervenção Social Policial (AISP). O Estado da Bahia já conta com 50 AISP. São 16 nas capitais, 07 na Região Metropolitana de Salvador e 36 no interior. 

 

5684 leituras