Boas Práticas: Programa garante assistência a professores da rede estadual
Ultima Atualização: 05/05/2017 às 14:35:43
Boas Práticas: Programa garante assistência a professores da rede estadual

A professora de Língua Portuguesa da rede estadual há 15 anos, Ana Patrícia de Oliveira, descobriu há três anos um diagnóstico que além de prejudicar a saúde poderia ser um impedimento ao cotidiano de trabalho. Após processos particulares para o tratamento dos sintomas, a professora descobriu o Programa de Atenção à Saúde e Valorização do Professor ao visitar o SAC Educação. A inserção no programa foi um alento para Ana Patrícia. "Me inscrevi imediatamente e, após acompanhamento de uma equipe médica multidisciplinar, estou tendo uma melhora considerável, tanto na vida profissional, quanto na vida pessoal também", revela.

Vencedor do Prêmio de Valorização do Servidor em 2010, o programa é um serviço extensivo a qualquer profissional da Educação da Bahia, com atendimento gratuito e especializado nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, serviço social, psicologia e nutrição. Os serviços presenciais são prestados no SAC Educação, localizado no bairro do Comércio, em Salvador, mas todos os profissionais da rede estadual podem entrar em contato pelo telefone 3117-1434 ou acessar o Portal da Educação para obter outras informações.

No SAC Educação, a Secretaria de Educação (SEC) possui parcerias com mais de 30 universidades e faculdades, onde professores podem usufruir os serviços gratuitos nestas instituições. O programa tem o objetivo de prestar assistência e apoio aos professores no desempenho das atividades e melhorar a qualidade de vida dos profissionais. A média de atendimentos é de 35 mil por ano.

Diretor do Colégio Sete de Setembro, localizado no bairro de Paripe, Diógenes Ribeiro afirma que a adesão ao programa está sendo fundamental para a sua gestão. "Cuidar dos nossos docentes é fundamental para uma gestão democrática e participativa visto que isso melhora o bem-estar de toda a comunidade escolar. Entendemos como primordial a atenção à saúde desse importante profissional da Educação", ressaltou. Ribeiro ainda destacou que as oficinas do programa oferecem orientações sobre postura, cuidados com a voz e saúde mental. "Recebemos dicas e orientações importantes que visam corrigir maus hábitos do nosso dia-a-dia para que possamos ter uma saúde melhor e desempenharmos a nossa profissão de forma saudável", lembrou.

De acordo com a coordenadora do projeto, Regina Borges, o programa melhora também as relações interpessoais. "Cuidar da saúde do professor, melhorar a sua qualidade de vida, e reconhecer a sua importância como profissional e, especialmente, como gente, é valorizá-lo. E o professor, como tal, tem necessidades e requer cuidados. Afinal, o processo educativo se constitui por gente educando gente. E a valorização da Educação depende diretamente da qualidade de vida dos seus profissionais, e, consequentemente, da melhoria da saúde do professor. Portanto o professor valorizado, saudável e motivado pode (re)significar e (re)construir a educação, democrática, participativa e com qualidade", destacou.

Apesar de ter vencido o prêmio de Valorização do Servidor em 2010, o programa se iniciou em 2009, quando atendeu a 600 professores de 53 escolas estaduais. Os números ganharam corpo e, para se ter uma ideia, em 2015 foram atendidos quase 20 mil servidores de 150 unidades escolares. Atualmente, o programa realiza as oficinas, atendimentos e ginástica laboral nas 315 escolas de Salvador e Região Metropolitana (RMS).

 

 

Quer conhecer mais iniciativas premiadas? Acompanhe as novidades aqui, no Portal do Servidor!

3003 leituras