Servidores não localizados têm até a próxima terça-feira (14) para se apresentar
Ultima Atualização: 13/07/2015 às 17:36:16
Servidores não localizados têm até a próxima terça-feira (14) para se apresentar

Após o fim da primeira fase do recadastramento dos funcionários públicos do estado, quando 124 mil servidores ativos foram convocados para se recadastrar, apenas 133 não foram localizados nos seus locais de trabalho. Esses funcionários têm o prazo final até a próxima terça-feira (14), para procurar os seus órgãos de origem e regularizar a situação, evitando serem retirados da folha de pagamento a partir do mês de julho. Confira aqui a relação dos 133 servidores.

 

Os 133 servidores chegaram a fazer o recadastramento, mas não foram encontrados pelos seus chefes imediatos, não foram localizados pelos diretores administrativos dos seus órgãos e também não responderam ao chamamento por e-mail para se apresentar nos seus postos de trabalho.  “Esse universo de servidores não localizados é pequeno diante do total de 124 mil convocados. Mas existem indícios de irregularidades. Aqueles que não se apresentarem nos seus locais de trabalho até o prazo final, justificando a situação de ausência, vão ser retirados da folha e podem responder a processo administrativo”, declarou o secretário da Administração, Edelvino Góes. 

A primeira fase do recadastramento ocorreu entre 23 de fevereiro e 13 de abril, quando foram convocados para atualizar seus cadastros 124 mil servidores de três secretarias (Segurança Pública, Saúde e Educação). O recadastramento foi amplamente divulgado pelos canais de comunicação do Estado (portais, sites, radiodifusão públicos) e através de campanha publicitária veiculada nos meios de comunicação de massa (jornais impressos, Rádio e TV). 

Fazer o recadastramento era fácil e rápido: os funcionários atualizavam seus dados pelo Portal do Servidor, na internet, usando a suas matrículas e senhas individuais. Um total de 116.277 funcionários públicos estaduais se recadastrou, enquanto outros 7.723 perderam o prazo inicial, apesar da ampla divulgação. A data precisou ser prorrogada duas vezes, finalizando em 6 de maio. 

Após a data final, restaram apenas 276 servidores estaduais que não se recadastraram. Desde o mês de abril, esses funcionários foram retirados da folha de pagamento e os seus casos foram encaminhados para a Corregedoria Geral da Secretaria da Administração, onde vão ser apurados em Processo Administrativo. A suspensão do pagamento desse grupo de servidores que não se recadastrou gerou uma economia aos cofres públicos de R$ 1,47 milhão, nos três meses em que foram retirados da folha (abril, maio e junho). 

Os cerca de 120 mil servidores que fizeram o recadastramento tiveram seus cadastros checados e depois validados pelos seus chefes imediatos, numa etapa de conferência. Na sequência, os funcionários que não encontrados pelos chefes imediatos foram procurados pelas diretorias administrativas de cada órgão, em um processo de revisão final.

Depois de passar pelas duas conferências, restou o total de 133 servidores que não foram localizados. Apesar de estes funcionários terem se recadastrado, eles não foram localizados nos seus locais de trabalho pelos chefes imediatos e pelas respectivas diretorias administrativas. A última oportunidade para atualizarem seus dados cadastrais será até esta sexta-feira (14). Aqueles que não atenderem a esse chamamento final serão retirados da folha de pagamento e poderão responder a processo administrativo.  

 

 

 

AnexoTamanho
Relação de servidores não localizados.pdf119.69 KB
6545 leituras