Órgãos começam a mapear servidores que participarão dos cursos do RH Bahia
Ultima Atualização: 09/08/2017 às 10:10:01
Órgãos começam a mapear servidores que participarão dos cursos do RH Bahia

Já estão a todo vapor os preparativos para uma das etapas mais importantes da segunda onda de implantação do RH Bahia: o treinamento dos usuários. A partir desta semana, a equipe do projeto irá enviar aos 53 órgãos, autarquias e fundações do Estado onde o novo sistema está sendo implantado o catálogo com a relação dos cursos que serão oferecidos às suas equipes de RH e gestores administrativos. Com informações como pré-requisitos, ementa, carga horária e modalidade de oferta de cada curso, o catálogo é uma ferramenta essencial para orientar o mapeamento dos servidores que irão participar do treinamento.

“O mapeamento é uma das etapas fundamentais para o sucesso do processo de capacitação: antes de tudo, é preciso indicar pessoas com o perfil adequado para os cursos”, ressalta o líder da equipe de Treinamento, José Roberto da Silva Reis, lembrando que a seleção ficará a cargo dos pontos focais, que são os profissionais designados para atuar como interlocutores do projeto junto aos órgãos. A proposta é oferecer 3 mil vagas na modalidade de educação a distância e outras 300 presenciais, com foco nos integrantes das equipes de Recursos Humanos e nos gestores administrativos de cada unidade.

“Dada à limitação no número de vagas, é preciso priorizar o envio para sala de aula daquelas pessoas que efetivamente dominam as regras de negócio e atuam na gestão dos processos de Recursos Humanos”, orienta o líder de Treinamento. Nesse contexto, um exercício importante é refletir sobre quem realiza atividades de Recursos Humanos hoje e quem passará a executar partir da implantação do RH Bahia. “A participação nas Oficinas de Sensibilização pode ajudar muito nesta tarefa, já que nelas as equipes de RH vão refletir sobre as mudanças que o sistema irá promover em suas rotinas de trabalho”, lembra José Roberto.

Outro critério a ser levado em conta no mapeamento dos indicados para os treinamentos presenciais é o potencial de cada servidor para atuar como agente multiplicador. “As habilidades não só de aprender mas também de ensinar são altamente desejadas, já que em muitos órgãos serão estas pessoas que irão repassar os conhecimentos adquiridos para os demais integrantes das equipes”, ressalta a analista técnica Izabel Araújo (DDE/SAEB), que presta assessoria pedagógica ao projeto, integrando a equipe de Treinamento ao lado de Fábia Lins (EFTS/SESAB), do major Copérnico Mota (DE/PM) e de Jader Cristiano Magalhães (UNEAD/UNEB).

Certificados – Os servidores que participaram dos treinamentos do RH Bahia durante a primeira onda de implantação do projeto, no ano passado, já podem resgatar os seus certificados de conclusão junto às áreas de RH de suas respectivas unidades. Durante a primeira onda - que contemplou oito empresas públicas e sociedades de economia mista do Estado – foram formadas 93 turmas de 28 diferentes cursos, com um total de 374 servidores treinados.

Iniciativa pioneira na administração pública nacional, o projeto RH Bahia consiste na modernização da gestão de Recursos Humanos do Estado por meio da implantação do módulo Human Capital Management (HCM) do SAP, um software de gestão mundialmente conhecido. Graças ao projeto, o governo baiano irá automatizar mais de 90% dos seus processos de Recursos Humanos.

 

 

964 leituras