Servidores tiram dúvidas sobre o RH Bahia em talk show
Ultima Atualização: 20/07/2017 às 19:03:57
Servidores tiram dúvidas sobre o RH Bahia em talk show

O que vai mudar para as equipes com o RH Bahia? Como vai ser o treinamento?  O SAP é um sistema difícil? Que suporte vamos ter quando o novo software entrar em operação? Estas e outras dúvidas dos servidores foram respondidas na tarde de hoje (20.07) durante o Talk Show RH Bahia, um evento interativo promovido no auditório principal do Instituto Anísio Teixeira (IAT) com transmissão ao vivo pelo YouTube

Realizado no formato de um programa televisivo de auditório, o evento visou  mobilizar as equipes de RH dos 53 órgãos, autarquias e fundações de todo o Estado onde o novo sistema de gestão de pessoas está sendo implantado.  Durante cerca de duas horas e meia, as lideranças do projeto responderam questões levantadas tanto por algumas das 200 pessoas que lotaram o auditório do IAT como pelos servidores que acompanharam o evento pelo YouTube.  

Conduzido pela assessora Estratégica de Comunicação da Prodeb Wendy Katayose, o talk show teve entre os entrevistados o superintendente de RH Adriano Tambone, o gestor de negócio Wilson Freitas, e as lideranças do projeto Célio Alcântara, Nila Peixoto, Simone Morais e José Roberto Reis. A seguir, trechos de depoimentos sobre alguns temas debatidos durante o evento.

Mudança cultural

“O sistema é um indutor de melhorias na gestão de pessoas. Mais do que aprender a operar um novo sistema, o essencial é estarmos abertos para a mudança de cultura organizacional, de paradigma de gestão, que vai nos permitir trabalhar com mais eficiência, de forma mais transparente e com uma relação mais próxima entre líderes e liderados”. Adriano Tambone, superintendente de RH

A experiência da Onda 1

“A experiência da implantação do RH Bahia na Onda 1, que abarcou a empresas e sociedades de economia mista, nos deu a oportunidade de aprender com esta universidade SAP e adquirir a experiência necessária para enfrentar o tsunami que será a Onda 2. Se antes atingimos 3 mil empregados, agora serão mais de 240 mil.  Tivemos problemas? Sim. Mas foi o mínimo diante do desafio da implantação e de sua importância”. Adriano Tambone, superintendente de RH

A importância do treinamento 

“Se tem uma coisa que eu quero chamar atenção de vocês é sobre a importância do treinamento. Quando vocês forem convocados não percam a oportunidade de participar, mesmo que estejam diante de outras tarefas. Nada é mais importante que este aprendizado. Se vocês me perguntarem se o sistema é difícil eu vou dizer não, não há dificuldade, mas é preciso aprender a pensar diferente e aprender a pensar diferente não é algo que se consiga de um dia para o outro”. Wilson Freitas, gestor de negócio do RH Bahia.

977 leituras