cuidados com o meio ambiente e economia de energia e água
Chamada: 
A atividade marca o início da 1ª Operação Faxinaço 2017 que durante todo o mês de abril irá promover uma série de ações de limpeza no entorno das 41 unidades prediais do CAB

Neste sábado (01.04), uma equipe de trabalhadores vai percorrer a região de área verde nas imediações do Horto Alexandre Leal Costa, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), coletando resíduos e eliminando focos de reprodução do mosquito Aedes aegypti.

Chamada: 
Ação acontece até a próxima quarta-feira (27) e é realizada pelo Programa Recicle Já Bahia, mantido pela Superintendência de Patrimônio (Supat). A expectativa é recolher 11 mil lâmpadas em 55 unidades do Centro Administrativo da Bahia (CAB).

Até a próxima quarta-feira (27), um caminhão da empresa Ivomax Serviços Ambientais estará percorrendo unidades do serviço público estadual e federal para recolher lâmpadas fluorescentes de descarga queimada, viabilizando o seu descarte correto e o reaproveitamento de parte da sua matéria-prima.

Imagem: 
Chamada: 
Desenvolvida pela Superintendência de Patrimônio (Supat), a ação também será discutida nesta terça-feira, 5, no evento sobre Ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, que acontece no auditório do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), no CAB

Informar aos servidores sobre procedimentos para seleção, armazenamento e coleta de resíduos gerados no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em cumprimento à Política Estadual de Resíduos Sólidos. Esse é o objetivo principal das instruções normativas 006 e 007/2016, já publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE).

Chamada: 
Neste texto, a engenheira eletricista e professora de matemática, Ana Rita Barbosa, fala sobre as vantagens e desvantagens dos tipos de aparelho de ar condicionado em termos de economia de energia

Atualmente, existe no mercado uma nova tecnologia voltada para o compressor do ar condicionado, que é o sistema inverter. Este sistema tem como principal característica adaptar a velocidade do compressor às condições ambientais de cada momento, ele possui um dispositivo interno que ajusta a freqüência e o giro do motor, deixando-o sempre em funcionamento e executando seu trabalho gradualmente de acordo com a temperatura do ambiente.

Imagem: 
Chamada: 
Mais 73 órgãos públicos terão Ecotimes, equipes formadas por servidores que assumem a responsabilidade pela fiscalização e acompanhamento do consumo nas suas unidades.

A Secretaria da Administração (Saeb) irá estender o monitoramento de água e energia elétrica para mais 73 órgãos públicos do Estado. Com a nova medida, sobe para 91 o número de equipes de fiscalização e monitoramento, os Ecotimes, servidores que são responsáveis por acompanhar o consumo de água e energia de cada unidade.

Chamada: 
Graças a um programa austero de controle e monitoramento, na Secretaria de Segurança Pública a redução do consumo foi de 58% nos últimos três anos.

“Olha ali, está sangrando por conta da chuva, são mil litros de água nesse tanque para utilizar aqui no prédio”, dispara Godofredo Bandeira antes mesmo de  cumprimentar o repórter. Coordenador de Serviços Gerais da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Bandeira mostra, com orgulho, o tanque instalado na área lateral do prédio da SSP para captação de água pluvial destinada a ações como lavagem de veículos públicos.

Imagem: 
Chamada: 
Piscinas ornamentais esvaziadas, lavagem de carro com água da chuva, manutenção rigorosa de sistemas hidráulicos, observação do consumo e, o mais importante, a conscientização sobre o uso racional da água estão entre as ações implementadas.

Os prédios do Centro Administrativo da Bahia são alvos desta blitz ecológica desde 2008, quando a Secretaria da Administração do Estado (Saeb), em parceria com a Universidade Federal da Bahia (UFBA), lançou o Programa de Racionalização do Consumo de Água e Energia, mobilizando servidores públicos para o monitoramento das contas de consumo.

Imagem: 
Chamada: 
O professor Asher Kiperstok está à frente do Teclim, órgão da Ufba empenhado em orientar órgãos governamentais e cidadãos a mudar de atitude e passar a monitorar o uso da água. Em entrevista, Kiperstok explica por que é preciso economizar desde já.


Você Servidor - Por que cada vez mais se torna imperioso economizar água?
Asher Kiperstok -  Economizar é respeitar o planeta. Pode não ser imperioso com relação à crise no momento, mas se a gente considera que o desafio é extramente radical, me parece de muito bom senso começar a dar os passos no sentido de responder este desafio desde já. Quando mais a gente adiar as mudanças necessárias para atender a este desafio, mais penosa vai ser a resposta.

 

Imagem: 
Chamada: 
Se depender do entusiasmo demonstrado pelos servidores da Saeb, que retiraram 300 canecas na primeira hora de distribuição hoje, a campanha pela redução de utilização de copos descartáveis vai emplacar.

A campanha pela utilização de copos permanentes no lugar dos descartáveis começou bem na Saeb. “Eu acredito nisso, acho que a gente tem que praticar os três Rs, reduzir, reutilizar e reciclar”, diz a gestora Valéria Peruna, que já havia tomado a iniciativa anteriormente de substituir os copos descartáveis por um squeeze que mantém sobre a mesa de trabalho.

Imagem: 
Chamada: 
Ao chegar ao edifício sede da Saeb, os servidores se depararam com uma cena inusitada: 13 sacos cheios de copos sob a palavra "Reduza", escrita com copos. A instalação é uma ação em parceria com a Agenda Ambiental da Administração Pública.

A exposição sobre como os copos são utilizados durante a semana,  promovida com apoio da Agência Ambiental da Administração Pública - A3P,vai continuar até sexta. Só na Saeb foram consumidas mais de 800 mil unidades de copos de água em 2010, o que corresponde a aproximadamente 320 quilos de plástico em um ano. Os copos descartáveis não biodegradáveis sofrem pouca alteração no meio ambiente, mesmo após décadas de descarte.

Imagem: 
Divulgar conteúdo